Soeurs de Saint-Joseph de Cluny
http://sj-cluny.org/Feliz-Natal-e-Prospero-Ano-Novo-701
      Feliz Natal e Próspero Ano Novo

Feliz Natal e Próspero Ano Novo

"Vamos a Belém, onde, na simplicidade de uma casa na periferia, entre uma mãe e um pai cheios de amor e de fé, brilha o Sol ressuscitado do alto, o rei do universo". Papa Francisco.


No Natal, ressoará de novo a mensagem dos anjos aos pastores: " Não temais, pois anuncio-vos uma grande alegria, que o será para todo o povo: Hoje, na cidade de David, nasceu-vos um Salvador, que é o Messias Senhor”. Lc 2, 10-11

Quantas mensagens nestas poucas palavras!

Na noite de Natal, esta alegria do Evangelho ressoará em todos os países através do mundo, em todas as culturas e línguas, e unir-nos-á, a nós, membros duma mesma família religiosa. Que esta alegria, que acolhemos como o grande dom de Deus, se torne contagiosa e se propague enquanto a partilhamos entre nós e à nossa volta e que encontre eco em cada coração e em cada lar.

Os pastores, que eram os marginais da época, foram os primeiros convidados desta primeira noite de Natal. Juntemo-nos a eles enquanto se apressam para responder ao convite dos anjos e vão para Belém. Na sua companhia, entremos neste espaço sagrado para descobrirmos na grande pobreza dum estábulo da periferia, entre uma mãe e um pai transbordando de amor e de fé, que “um Menino nasceu para nós”. Isaías 9, 5 Et Incarnatus est…

Então, ao deixarmos repousar o nosso olhar encantado com a admiração e o medo respeitoso por esse recém-nascido pequeno e frágil, “envolto em panos e recostado numa manjedoura”, encontramos também os olhares de Maria e José. Deixemo-nos interpelar pelo Menino do presépio, o Emanuel, Deus connosco. Aproximemo-nos dele com fé e confiança. Para o encontrarmos, temos de nos inclinar, sermos humildes, fazermo-nos pequeninos. Ele apela-nos a virarmo-nos para o que é essencial, a renunciar aos nossos apetites insaciáveis, por outras palavras, a viver a cultura do “suficiente”.

« Entremos no verdadeiro Natal com os pastores, levemos a Jesus aquilo que somos, as nossas marginalizações, as nossas feridas não curadas, os nossos pecados. Assim, em Jesus, saborearemos o verdadeiro espírito de Natal: a beleza de ser amado por Deus. » Papa Francisco

Não seremos interpeladas a nos diferenciarmos do estalajadeiro de Belém que disse a José e Maria “aqui, não há lugar para vós”? Poderei também perguntar-me: Se Jesus tivesse de nascer no nosso mundo de hoje, onde escolheria nascer? Numa pequena tenda montada num capo de refugiados? Debaixo duma varanda dum imóvel residencial ou supermercado? Debaixo duma ponte ou no porão dum barco a afundar com o peso dos imigrantes?

Na companhia dos pastores, levemos a Jesus o nosso reconhecimento pela sua generosidade divina para connosco e todos os sinais desta presença de amor que nos tem acompanhado ao longo do ano passado. Com Maria e José, contemplemo-lo no presépio e digamos-lhe simplesmente: Obrigada, porque fizeste tudo isto para mim.

Sœur Claire Houareau e a Comunidade do Conselho Geral, assim como todas as irmãs de São José de Cluny através do mundo, desejam-vos abundantes bênçãos e graças neste Natal. Com os nossos melhores votos de Paz e Alegria! E que em 2018 surja a Esperança duma nova primavera em toda a terra!

Réagir à cet articleReagir a este artigo

Alguma mensagem ou comentário ?

Fórum requer assinatura

Para participar nesse fórum, deve estar previamente registado. Por favor indique a seguir o identificador pessoal que lhe foi fornecido. Se não está registado, deve inscrever-se.

Ligaçãoinscrever-sepalavra - passe esquecida ?

Site Vaticano

Notícias Vaticano

União das Superioras gerais

Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal (CIRP)

Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB)

Leituras da missa do dia

Santo(a) do dia

Províncias