Soeurs de Saint-Joseph de Cluny
http://sj-cluny.org/Reflexoes-do-Haiti-e-da-India-do-Nordeste-Nepal-sobre-a-JMJ-no-Panama?lang=fr
      Reflexões do Haiti e da Índia do Nordeste / Nepal sobre a JMJ no (...)

Reflexões do Haiti e da Índia do Nordeste / Nepal sobre a JMJ no Panamá

« Agradecemos ao Senhor que nos concedeu a graça de participar na JMJ no Panamá. Essa experiência fortaleceu a nossa fé.» (Irmã Marie-Bernadette VERCELA, Irmã Claudine SAINT-HILAIRE, Província do Haiti)

«Fiquei maravilhada ao ver milhões de jovens a procurar na pessoa de Jesus Cristo o verdadeiro significado e fim de suas vidas.» (Irmã Magdeline Singh, Província da Índia do Nordeste / Nepal)


A trigésima quarta Jornada Mundial da Juventude foi realizada em janeiro de 2019 no Panamá, na América Central. O tema «Eis a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra» sublinhou o significado do evento, destacando a resposta de Maria ao apelo divino para uma missão salvífica e convidando os jovens a dar um passo atrás e discernir a possibilidade de uma vocação religiosa.

Irmã Marie-Bernadette Vercela e Irmã Claudine Saint-Hilaire, Província do Haiti

Agradecemos ao Senhor que nos deu a graça de participar na JMJ Panamá. Essa experiência fortaleceu nossa fé.

Nós éramos 190 : 17 sacerdotes, 8 religiosas e 165 jovens de 18 a 28 anos. Quando chegámos, tivemos uma recepção calorosa: fogo-de-artifício, música, coral. Ficámos emocionados e isso compensou a fadiga do dia.

Eis os tempos fortes da semana:

  • a celebração eucarística em várias línguas com a participação de vários países,
  • a adoração do Santíssimo Sacramento,
  • as Laudes,
  • a abertura oficial da JMJ pelo Arcebispo do Panamá,
  • a recepção do Papa Francisco,
  • a vigília da oração mariana,
  • a missa de encerramento.

Outras atividades preencheram os nossos dias, como a vista aos doentes e os idosos, a plantação de árvores, a noite cultural.

As nossas diferenças de nacionalidade não nos impediram de nos unirmos e formarmos um só Corpo em Cristo.

Segunda-feira, 21 de janeiro, seguimos a estrada para Villa Lucre, bem cedo, onde estávamos alojados em famílias panamenses.

A catequese centrou-se no «Eis a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra». Nas palestras, os bispos exortaram-nos a permanecer sempre em serviço (com nossos aventais) para servir a Deus e aos nossos irmãos e irmãs, como Maria. O cântico apropriado era entoado dum só coração: "Como Ele, saber pôr a mesa".

Nós vivemos a JMJ na fé. Quando proclamamos no Credo que a Igreja é Una, Católica e Apostólica, realmente ela une-nos numa só Fé, apesar das nossas diferenças de língua, cultura e mentalidade. As famílias anfitriãs ultrapassaram a barreira do medo, da desconfiança, da indiferença, para nos receber com cordialidade porque a fé comum nos uniu. Isso permitiu-nos experimentar a universalidade da nossa Igreja.

Obrigada à nossa Província e à Comissão Nacional da Pastoral Juvenil do Haiti que nos ofereceu a oportunidade de viver este evento extraordinário da Igreja.

Irmã Magdeline Singh, (Província da Índia do Nordeste / Nepal)

A Irmã Magdeline Singh, religiosa de São José de Cluny, da Província da Índia do Nordeste / Nepal, teve o privilégio de participar na JMJ com um grupo de 56 peregrinos do Movimento Católico da Juventude da Índia (ICYM). O evento aconteceu em duas fases:

  • Estadia na diocese de Santiago Atalaya: Os peregrinos indianos tiveram a honra de conhecer os fiéis da diocese de Santiago Atalaya. Para enriquecer e fortalecer os laços da fé cristã, foram organizadas várias exposições, exercícios espirituais, peregrinações, reuniões de convívio e intercâmbios culturais.
  • Jornada Mundial da Juventude: Estes dias foram, para jovens de todo o mundo, uma tribuna universal para celebrar o que vivem com Jesus Cristo. Os principais tempos fortes da JMJ foram:
    • Discurso do Papa Francisco a todos os peregrinos reunidos
    • Via Sacra
    • Vigília de oração com testemunhos
    • Missa de encerramento, marcada pela esperança

Durante a cerimónia de encerramento, o Papa Francisco anunciou oficialmente que a próxima Jornada Mundial da Juventude será realizada em 2022 em Portugal.

A Irmã Magdeline testemunhou a sua experiência pessoal de peregrina na JMJ: "O meu percurso de animadora delegada e peregrina à Jornada Mundial da Juventude de 2019 deu-me a oportunidade de testemunhar a minha fé em Cristo na companhia dos jovens. Fiquei maravilhada ao ver milhões de jovens a procurar na pessoa de Jesus Cristo o verdadeiro significado e fim de suas vidas. Admirei:

  • o amor à oração
  • a abertura
  • a atração pelo sacramento da reconciliação
  • e acima de tudo: o desejo todos os dias celebrar a vida

Tendo testemunhado a fé vibrante e entusiástica dos jovens da Igreja atual, sei que ela sempre permanecerá jovem. Há muitos jovens que se assemelham ao jovem rico do Evangelho (Lc. 18, 18-30) e que têm tudo menos Jesus. Como animadora de jovens, estou convencida de que uma vida alegre e plena de sentido, vivida em Jesus Cristo e partilhada com os jovens, vai certamente dar mais sentido à vida. Isso acabará por dar uma base sólida para a fé cristã e uma vida cheia de sentido, bem vivida na sociedade. "

Réagir à cet articleReagir a este artigo

Alguma mensagem ou comentário ?

Fórum requer assinatura

Para participar nesse fórum, deve estar previamente registado. Por favor indique a seguir o identificador pessoal que lhe foi fornecido. Se não está registado, deve inscrever-se.

Ligaçãoinscrever-sepalavra - passe esquecida ?

Site Vaticano

Notícias Vaticano

União das Superioras gerais

Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal (CIRP)

Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB)

Leituras da missa do dia

Santo(a) do dia

Províncias