Soeurs de Saint-Joseph de Cluny
http://sj-cluny.org/Semana-de-Oracao-pela-Unidade-dos-Cristaos-18-a-25-de-janeiro
      Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos - 18 a 25 de janeiro

Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos - 18 a 25 de janeiro

Orações Diárias

Tema : Procurarás a justiça, nada além da justiça. (Deuteronômio 16,18-20)
Todo ano cristãos ao longo do mundo se unem em oração pelo crescimento na unidade. Fazemos isso num mundo onde a corrupção, a ganância e a injustiça trazem desigualdade e divisão. A nossa prece é uma oração em unidade num mundo fraturado: e isso é um ato poderoso. No entanto, como indivíduos e comunidades cristãs, ficamos às vezes em cumplicidade com a injustiça, e então somos chamados a dar juntos um testemunho em favor da justiça e a ser instrumentos da graça curadora de Cristo diante das fraturas do mundo. A Semana de Oração pela Unidade Cristã em 2019 foi preparada por cristãos da Indonésia. (Introdução: Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos)


Reflexões Bíblicas e Oraçōes Para os Oito Dias

Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos

Dia 1 Que o direito jorre como água (Amós 5,24)

Amós 5,22-25
Lucas 11,37-44

Reflexão

Os cristãos às vezes podem estar muito envolvidos em oração e adoração, mas menos sensibilizados pela situação dos pobres e marginalizados. Às vezes oramos na igreja mas ao mesmo tempo oprimimos nossos companheiros, seres humanos, ou devastamos o meio ambiente. Os cristãos na Indonésia reconhecem que em sua terra há pessoas que buscam apaixonadamente praticar sua fé, mas que oprimem os que têm outro tipo de crença, até mesmo usando violência ao fazer isso. Mas no evangelho de Lucas, Jesus nos relembra que o sinal visível da verdadeira adoração a Deus é agir com justiça. Ele é enérgico na sua condenação dos que negligenciam essa obrigação.

Na profecia de Amós, Deus rejeita a adoração que vem daqueles que negligenciam a justiça, até que eles “deixem o direito jorrar como água e a justiça seja uma torrente inesgotável” (5,24). O profeta insiste na ligação absoluta entre culto a Deus e prática da justiça. Quando os cristãos trabalham juntos para ouvir o clamor do pobre e do oprimido, eles crescem em comunhão uns com os outros e com o Deus Triuno.

Oração

Deus da viúva, do órfão e do migrante,
mostraste-nos a estrada da justiça.
Ajuda-nos a seguir o teu caminho, fazendo justiça ao te adorarmos.
Como cristãos unidos, possamos te louvar
não só com nossos corações e mentes, mas também com nossas ações.

Que o Espírito Santo nos ajude e nos guie
para trabalharmos pela justiça onde quer que estivermos,
para que muitas pessoas possam ser fortalecidas por nosso trabalho.
Em nome de Jesus. Amém.

Dia 2 Quando falardes, dizei “Sim” ou “Não” (Mateus 5,37)

Efésios 4,22-25
Mateus 5,33-37

Reflexão

A violência contra os seres humanos não se encontra só em atos físicos de roubos e ataques violentos, mas também em falatórios e divulgação de rumores maliciosos. As redes sociais têm facilitado a circulação de falsidades para uma larga audiência. Os cristãos da Indonésia estão cientes de como isso muitas vezes faz com que mentiras e preconceitos sejam propagados por grupos religiosos, incluindo cristãos, contra outras associações religiosas. Medo e ameaça de retaliação podem deixar as pessoas relutantes diante da necessidade de se posicionar a favor da verdade e podem fazer com que permaneçam silenciosas diante de declarações falsas e injustas destinadas a intimidar.

Jesus corajosamente disse: “quando falardes, dizei “Sim” ou “Não”, o que passa disso vem do Maligno. O ato de enganar destrói bons relacionamentos entre pessoas e grupos, incluindo Igrejas. A desonestidade perturba a unidade da Igreja. A Carta aos Efésios nos relembra que somos membros uns dos outros. Isso é um chamado para os cristãos serem honestos e confiáveis uns para com os outros, para que possam crescer em companheirismo. Quando fazemos isso, não é o espírito maligno, mas o Espírito Santo de Deus que estará conosco.

Oração

Deus do caminho reto, dá-nos sabedoria
para distinguir o certo do errado.
Que nossos corações sejam guiados pela honestidade
e em nossos lábios haja a verdade.
Dá-nos coragem para sermos verdadeiros mesmo
quando outros se voltam contra nós.
Protege-nos contra o desejo de espalhar ideias enganosas;
ao contrário, ajuda-nos a ser agentes de unidade e paz,
levando boas novas para todas as pessoas.
Assim oramos em nome de teu Filho, Jesus Cristo. Amém.

Dia 3 O Senhor é benevolente e misericordioso com todos. (Salmo 145,8)

Salmo 145,8-13
Mateus 1,1-17

Reflexão

“O Senhor é bom para com todos, cheio de ternura para todas as suas obras” - diz o salmista, proclamando que o amor de Deus vai além das fronteiras de etnias, cultura, raça e até religião. O relato da genealogia de Jesus no evangelho de Mateus reflete essa visão ampla. Enquanto culturas antigas frequentemente viam as mulheres como inferiores, ou como propriedade de seus pais ou maridos, Mateus cita quatro mulheres entre os ancestrais de Jesus, duas das quais - Rute e Raab, eram de outro povo. Três outros ancestrais na lista eram conhecidos como pecadores, incluindo o adúltero rei Davi. Citando tais pessoas na genealogia de Jesus e tornando-as parte da história humana de Deus, aí se proclama que Deus inclui a todos, homens e mulheres, pecadores e justos, no seu plano de salvação, por diversos que sejam seus antecedentes.

A Indonésia é uma nação com mais de 17.000 ilhas e 1.340 diferentes grupos étnicos, e as Igrejas são frequentemente separadas pela diferentes linhas étnicas. Essa diversidade em que cada um se sente parte de um grupo pode levar alguns a ver-se como detentores únicos da verdade, ferindo assim a unidade da Igreja. Em meio a crescente fanatismo étnico e religioso e com um crescente espírito de intolerância no mundo de hoje, os cristãos podem prestar serviço à família humana unindo-se para juntos darem testemunho do amor que Deus tem para todos, proclamando com o salmista que Deus é benevolente e misericordioso com todos.

Oração

Pai, Filho e Espírito Santo, um só Deus,
nós te louvamos por tua grande glória que se manifestou na criação.
Dá-nos um coração aberto para acolher todos os que sofrem discriminação. Ajuda-nos a crescer no amor, superando preconceito e injustiça.
Dá-nos a graça que faz respeitaro que há de único e especial em cada pessoa, para que em nossa diversidade
possamos viver a experiência da unidade.
Essa é a prece que fazemos em teu nome santo. Amém.

Dia 4 Contentai-vos com o que tendes. (Hebreus 13,5)

Hebreus 13,1-5
Mateus 6,25-34

Reflexão

O autor da Carta aos Hebreus adverte contra o excessivo amor ao dinheiro e às coisas materiais. Diante de nossa tendência de achar que nunca temos o suficiente, o texto nos faz lembrar da providência de Deus e nos garante que Deus nunca abandonará a criação. Através da fertilidade da terra, rios e mares, a bondade de Deus providenciou ampla quantidade de alimento e água fresca para sustentar todos os seres vivos, e ainda assim muitas pessoas estão carentes em relação a essas básicas necessidades. A fraqueza humana e a ganância frequentemente levam à corrupção, injustiça, pobreza e fome. Pode ser tentador, em vez de cuidar de outros e partilhar com eles nossos bens, juntar e acumular dinheiro, alimento e recursos naturais para nós mesmos, ou para nossa nação ou nosso grupo étnico.

No entanto, Jesus nos ensina que as coisas materiais não devem reter a nossa principal atenção. Em vez disso, deveríamos buscar em primeiro lugar o Reino de Deus e seus valores, confiando no que nosso Pai celestial vai prover para nós. Em anos recentes, algumas Igrejas na Indonésia têm providenciado vários tipos de apoio financeiro, humano e educacional a pequenas igrejas na área rural. Com esse simples e prático exemplo de amor mútuo, elas estão demonstrando a unidade com seus companheiros cristãos, que é um dom de Deus à sua Igreja. Viver com mais simplicidade, não estando preocupados com ganhar dinheiro além de nossas necessidades ou com acumular recursos para o futuro, pode nos capacitar para fazer da terra, nossa casa comum, um lugar mais justo.

Oração

Compassivo Deus,
nós te agradecemos por teus generosos dons.
Dá-nos a graça de aceitar todas as bênçãos com simplicidade e humilde gratidão. Capacita-nos para estarmos satisfeitos e prontos a partilhar com outros
que estão vivendo em necessidade,
para que todos possam experimentar unidade no amor
que flui de ti, nosso Triuno Deus, que vive e reina para sempre. Amém.

Dia 5 Anunciar a boa nova aos pobres (Lucas 4,18)

Amós 8,4-8
Lucas 4,16-21

Reflexão

O profeta Amós criticou comerciantes que enganavam e exploravam o pobre para ganhar o máximo de lucro. Amós também destaca como Deus observa os erros deles e nunca os esquecerá. Deus ouve os gritos das vítimas da injustiça e nunca abandona os que são explorados e tratados injustamente.

Vivemos num mundo globalizado onde a marginalização, a exploração e a injustiça são muito presentes e se espalham. A distância entre ricos e pobres está se ampliando. Conquistas econômicas se tornam um fator decisivo nos relacionamentos entre povos, nações e comunidades. Temas econômicos frequentemente provocam aí tensões e conflitos. É difícil viver a alegria da paz quando a justiça está ausente.

Em virtude do nosso Batismo comum, todos os cristãos partilham a missão profética de Jesus que leva a proclamar a boa nova aos pobres e fracos, tanto em palavras como em atos. Quando reconhecermos essa missão, o Espírito do Senhor virá sobre nós também, capacitando-nos a trabalhar pela justiça. Nossa dignidade de cristãos nos impele a falar e agir de tal modo que as palavras do profeta Isaías que Jesus proclamou em Nazaré sejam cumpridas a cada dia entre os que nos ouvem.

Oração

Deus, nosso Pai,
perdoa nossa ambição por poder
e liberta-nos da tentação de oprimir outros.
Por teu Santo Espírito de comunhão,
ajuda-nos a viver em solidariedade com nosso próximo,
e assim partilhar juntos, com teu Filho Jesus,
o cumprimento de tua promessa de libertação
da pobreza e da opressão.
Oramos em nome dele. Amém.

Dia 6 O Senhor de todo poder, este é seu nome (Jeremias 10,16)

Jeremias 10,12-16
Marcos 16,14-15

Reflexão

O mundo criado é uma manifestação do maravilhoso poder de Deus. A grandeza de Deus se faz visível em e através de toda a criação: “O Senhor de todo o poder, este é seu nome.”

Hoje, no entanto, estamos vivendo uma séria crise ecológica global, que ameaça a sobrevivência do mundo natural. Muitas pessoas têm sido levadas pela ganância a explorar a criação além do que seria adequado. Em nome do desenvolvimento, florestas são cortadas e a poluição destrói terra, ar, rios e mares, tornando a agricultura impossível, a água fresca indisponível e levando animais à morte. Nesse contexto, é útil lembrar que, depois de sua ressurreição, Jesus enviou os discípulos a proclamar a boa nova “a todas as criaturas”. Nenhuma parte da criação está fora do plano de Deus de fazer novas todas as coisas. Assim sendo, é necessária uma conversão da tendência de exploração para uma atitude que valorize a criação e com ela nos reconcilie.

Movimentos entre diferentes crenças na Indonésia e em muitos outros lugares estão inspirando cristãos a promover Igrejas de amizade ecológica, e a tomar uma atitude contra os abusos ambientais. Isso une cristãos no testemunho sobre seu Criador, porque “ele é o criador de tudo”. Quando nos unimos com outros cristãos na defesa de nossa casa comum terrestre, não estamos apenas nos engajando em ativismo, mas estamos cumprindo a ordem do Senhor que nos chama a proclamar a boa nova de Deus que está curando e restaurando o amor para toda a criação.

Oração

Amoroso Deus,
por tua palavra todas as coisas vêm à existência.
Nós te agradecemos pelo universo,
que manifesta a tua glória, beleza e bondade.
Concede-nos a sabedoria para andarmos com delicadeza sobre a terra
e sermos juntos profetas de tua boa nova para toda a criação. Amém.

Dia 7 Mulher, grande é a tua fé! (Mateus 15,28)

1 Samuel 1,13-17
Mateus 15,21-28

Reflexão

Eli interpreta mal a profunda e intensa prece de Haná e a condena, considerando suas súplicas como murmúrios de embriaguês. Ainda assim, as palavras com que ela respondeu, pedindo que ele não a considerasse uma mulher sem valor, comoveram seu coração e ele a mandou embora com uma bênção. Do mesmo modo, quando a mulher cananeia veio a ele pedindo-lhe para curar sua filha, Jesus inicialmente a mandou embora, dizendo que tinha vindo apenas para seu próprio povo. Mas ela persistiu em sua súplica e desafio e, ao final, reconhecendo sua grande fé, Jesus lhe concedeu o que pedira. Em ambos os casos, uma mulher que era inicialmente marginalizada e considerada indigna de atenção tornou-se capaz de dizer palavras proféticas que comoveram corações e trouxeram cura e plenitude.

A marginalização e desconsideração das vozes femininas continuam em nosso tempo. De fato, mesmo dentro de nossas igrejas, somos frequentemente cúmplices de culturas que desvalorizam mulheres. Quando os cristãos tomam consciência de suas próprias falhas nessa área, eles começam a reconhecer mais claramente o horror da violência contra mulheres e crianças, retiradas à força de suas casas e vítimas de tráfico para outras terras. Essas pessoas e muitos outros trabalhadores migrantes são frequentemente tratados como menos que humanos, e lhes são negados os mais básicos direitos humanos. Em anos recentes, Igrejas na Indonésia assumiram ações em comum contra o tráfico humano e o abuso sexual de crianças. Seus esforços, e os de pessoas de outras religiões, são cada vez mais urgentes, já que o número de vítimas em algumas partes do país está crescendo diariamente.

Como cristãos unidos em oração e estudo das Escrituras, sinceramente ouvindo a voz de Deus, eles podem descobrir que Deus também fala hoje através dos clamores dos que sofrem mais abusos na sociedade. É ao ouvir juntos o chamado de Deus que eles são inspirados a estarem unidos em ação comum contra o flagelo do tráfico humano e de outros males.

Oração

Deus de toda graça,
és a fonte da dignidade humana.
Por tua graça e poder as palavras de Haná
transformaram o coração do sacerdote Eli;
por tua graça e poder
as palavras da mulher cananeia moveram Jesus a curar sua filha.
Ao buscarmos manifestar a unidade da Igreja,
concede-nos a coragem de rejeitar
todas as formas de violência contra mulheres
e de celebrar os dons do Espírito
que as mulheres trazem com seu serviço à Igreja.
Assim oramos por Jesus Cristo, nosso Senhor,
que vive e reina contigo e com o Espírito Santo,
um só Deus para sempre. Amém.

Dia 8 O Senhor é minha luz e minha salvação. (Salmo 27,1)

Salmo 27,1-4
João 8, 2-20

Reflexão

Ao longo dos oito dias desta Semana de Oração pela Unidade Cristã, as reflexões diárias têm considerado muitas situações difíceis com que o mundo de hoje se depara, incluindo ganância, violência, exclusão, exploração, pobreza, poluição, fome e tráfico. As Igrejas na Indonésia estão conscientes de que esses temas são desafios para todos os cristãos. Elas reconhecem e confessam que alguns desses pecados têm manchado também a vida de suas Igrejas, ferindo a unidade e enfraquecendo seu testemunho para o mundo. Ao mesmo tempo, reconhecem também os muitos promissores exemplos de Igrejas que vão se unindo para testemunhar sua unidade em Cristo. Cristãos em outras partes do mundo podem apresentar muitos outros exemplos a partir de sua própria situação.

Dia a dia, ano a ano, e especialmente durante a Semana de Oração pela Unidade Cristã, cristãos se unem em prece conjunta, professando sua comum fé batismal, ouvindo a voz de Deus nas Escrituras e orando juntos pela unidade do corpo de Cristo. Ao fazer isso, eles reconhecem que a Santíssima Trindade é a fonte de toda unidade e que Jesus é a luz do mundo, que promete a luz da vida a quem o segue. As muitas injustiças do mundo frequentemente lhes trazem tristeza e ira. Mas eles não perdem a esperança, eles entram em ação. Porque o Senhor é sua luz e sua salvação, a força maior de suas vidas, eles não têm medo.

Oração

Deus, que nos sustentas,
nós te louvamos por tua amorosa bondade,
porque nos amparas em tempos de desafio
e nos mostras tua luz em tempos de escuridão.
Transforma nossas vidas
para que possamos ser uma bênção para outros.
Ajuda-nos a viver a unidade na diversidade
como testemunhas da tua comunhão.
És Pai, Filho e Espírito Santo,
um só Deus, agora e para sempre. Amém.

Réagir à cet articleReagir a este artigo

Alguma mensagem ou comentário ?

Fórum requer assinatura

Para participar nesse fórum, deve estar previamente registado. Por favor indique a seguir o identificador pessoal que lhe foi fornecido. Se não está registado, deve inscrever-se.

Ligaçãoinscrever-sepalavra - passe esquecida ?

Site Vaticano

Notícias Vaticano

União das Superioras gerais

Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal (CIRP)

Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB)

Leituras da missa do dia

Santo(a) do dia

Províncias